Facebook

Como se preparar para obter o certificado italiano B1

Instituída pelo Decreto Salvini, em vigor desde dezembro de 2018, tornou-se obrigatória a apresentação de um certificado de língua italiana, em grau igual ou superior ao B1, no momento em que é protocolado o pedido de cidadania italiana por casamento (naturalização).

Veja mais informações a este respeito, clicando aqui

O nível B1, segundo os critérios do Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas (QECR), deverá ser atestado através de um certificado emitido por uma instituição de ensino reconhecida pelos ministérios de Educação e de Relações Exteriores da Itália.

São quatro os organismos de certificação, com as respectivas certificações, de acordo com a Associação Italiana de Certificação de Qualidade - CLIQ: 

CELI (Certificati di Lingua Italiana), aplicado pela Università per Stranieri di Perugia.

CILS (Certificazione di Italiano come Lingua Straniera), aplicado pela Università per Stranieri di Siena

CERT.IT (Certificazione , aplicado pela Università Roma Tre

PLIDA (Progetto Lingua Italiana Dante Alighieri), aplicado pela Società Dante Alighieri.

Em cada um deles, é possível verificar a estrutura completa de todos os níveis do exame, consultar as provas de anos anteriores e, assim, preparar-se para realizar o exame.

As datas dos exames devem ser verificadas junto à instituição educacional no Brasil, habilitada para realizá-los. Acesse informações a este respeito, AQUI

CELI - CERTIFICATI DI LINGUA ITALIANA

Segundo informa a Universidade para Estrangeiros de Perugia, instituição responsável pela elaboração e aplicação das provas, os CELI são certificados de conhecimento do idioma italiano destinados a estudantes adultos.

Estes certificados, que podem ser usados no campo de trabalho e estudo, atestam as habilidades e a capacidade de usar a língua italiana e referem-se aos objetivos de aprendizagem especificados no Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas (QECR) do Conselho da Europa e do mesmo declinou em seis níveis, de A1 para C2.

Com base na escala do CEFR, os CELIs são divididos em seis níveis de exames, como segue:

Impacto CELI (Nível A1 do CEFR)
CELI 1 (Nível A2 do CEFR)
CELI 2 (Nível B1 do CEFR)
CELI 3 (Nível B2 do CEFR)
CELI 4 (Nível C1 do CEFR)
CELI 5 (Nível C2 do QECR)

Exame e aprovação

Cada exame CELI é considerado aprovado se o candidato obteve, tanto na prova escrita como na prova oral, a nota mínima estabelecida.

Os candidatos que não passarem no teste escrito e forem aprovados na prova oral ou vice-versa, poderão capitalizar por um ano o resultado parcial obtido, submetendo-se novamente ao teste no qual se mostrou insuficiente, desde que dentro do referido período.

CELI I - Certificados de Língua Italiana Para Imigrantes

Os CELIs (imigrantes) são certificados de conhecimento da língua italiana voltados para imigrantes adultos, destinados a facilitar seu processo de integração.

Os CELIs são divididos em três níveis de exames, como segue:

Impacto CELI i (A1)
CELI 1 i (A2)
CELI 2 i (B1)

Estes diferentes tipos de exames, comparados com os exames CELI para italiano geral, têm em comum a referência aos níveis CEFR, o mesmo reconhecimento formal de um título linguístico, as técnicas de verificação tradicionalmente usadas no contexto da certificação e o mesmo rigor no nas etapas do processo de elaboração das provas, conforme indicado pela literatura do setor, pelos códigos éticos e pelos padrões de qualidade da Associazione Europea degli Esaminatori Linguistici  (ALTE).

CELI 2 - B1

O CELI 2 atesta o conhecimento da língua italiana no nível B1 do Quadro Europeu Comum. 

O candidato deve ter desenvolvido habilidades lingüísticas para poder administrar-se em situações amplamente previsíveis da vida social e profissional em um contexto em que se expressam em italiano. 

No nível B1, os candidatos podem interagir em situações de assuntos familiares e de interesse. Também é capaz de expressar sonhos e esperanças de uma maneira simples, explicar brevemente razões e explicar.

Estrutura do exame

Cada prova é dividida em duas partes: escrita e oral 

A prova escrita consiste em três componentes: 

1. Compreensão de leitura, 
2. Produção escrita, 
3. Compreensão da audição. 

Inclui: testes objetivos (múltiplas escolhas de textos, conclusões, conclusões com múltipla escolha, combinações, reformulações de sentenças, etc.) e testes subjetivos (composições, tarefas escritas orientadas, questões abertas). 

O exame oral (Produção Oral) consiste em uma conversa orientada sobre material preparado e enviado pela CVCL aos diversos Centros de Exames.

O exame consiste em dois fascículos estruturados da seguinte forma:

Conteúdo da primeira edição: testes A e B 

Conteúdo da segunda edição: testes C

Bibliografia indicada para a rpeparação ao exame CELI B1

D. Alessandroni, M.V. Marasco, T. Melani, R. Rondoni, 2005,
Come prepararsi all'esame del CELI 2 - Certificato di Conoscenza della Lingua Italiana – Livello B1 - Italiano Generale, Perugia, Guerra Edizioni.

Baixe AQUI as provas de exames anteriores

CELI 2 - B1
Sessione giugno 2007

CELI 2 immigrati - B1
Sessione maggio 2008

CILS - CERTIFICAZIONE DI ITALIANO COME LINGUA STRANIERA

A Certificação CILS é um título de estudo oficialmente reconhecido que atesta o grau de competência linguístico-comunicativa em italiano.

O sistema de Certificação CILS abrange todos os seis níveis de competência linguístico-comunicativa, conforme é estabelecido pelo Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas: A1, A2, B1, B2, C1, C2. 

Os níveis CILS identificam uma competência linguístico-comunicativa progressivamente mais ampla. Cada nível CILS é autônomo e completo: a certificação de cada nível declara um grau de habilidades de comunicação apropriadas a contextos sociais, profissionais e de estudo específicos.

A Certificação CILS é um documento reconhecido pelo Governo italiano, aceito mundialmente e não tem prazo de validade.

Exame e aprovação

A fim de alcançar a aprovação no exame CILS, o candidato deve alcançar, tanto na prova escrita quanto na prova oral, a pontuação mínima estabelecida pelo Centro CILS da Universidade pêra Estrangeiros de Siena.

Os candidatos que não superarem a prova escrita - composta por compreensão em leitura, produção escrita e competência linguística - e que tenham superado a prova oral ou vice-versa, poderão capitalizar o resultado atingido parcialmente por um período de 18 meses, realizando novamente nesse período de tempo apenas a prova não superada e pagando somente a taxa do exame a ser repetido.

Cada exame CILS propõe tarefas que se referem a situações da vida real para avaliar a capacidade do candidato de usar a linguagem em diferentes contextos de interação comunicativa. 

Os testes medem todas as habilidades de linguagem e comunicação:

Audição
Compreensão de texto
Produção escrita
Produção oral
Capacidade de gerenciar as estruturas de comunicação em italiano

Quanto aos tipos de testes, o CILS propõe, de forma equilibrada, testes "objetivos" e testes "semi-abertos", bem como testes "abertos" e "temáticos".

B1 Cidadania 

Segundo informa a Universidade para Estrangeiros de Siena, o certificado B1 Cidadania descreve uma parte da competência que é muito mais limitada do que o padrão B1 e, por esse motivo, possui uma utilidade limitada, servindo apenas para fins de cidadania. 

A prova serve, portanto, somente aos que devem apresentar documentação para fins ligados à imigração na Itália ou ao reconhecimento da cidadania italiana por matrimônio.

Neste caso, a "capitalização" não é permitida. Se o exame não for aprovado em algumas habilidades, ele não será recuperado e você terá que fazer todo o exame novamente, na próxima edição.

Aqueles que possuem este nível de competência podem entender os pontos essenciais de um discurso claramente articulado em italiano padrão, ler textos escritos que ele encontra com mais freqüência na vida cotidiana e em situações comunicativas em italiano. A produção oral e escrita é comunicativamente eficaz, mesmo que contenha erros.

Além das estruturas previstas nos níveis anteriores ao B1, os candidatos devem possuir conhecimento e uso dos seguintes elementos e formas da língua italiana:

- artigos definidos e indefinidos;

- posição do adjetivo qualificativo;

- adjetivos qualificativos: grau comparativo e superlativo;

- pronomes pessoais: formas tônicas e formas atônicas, pronomes reflexivos;

- pronomes relativos;

- adjetivos e pronomes possessivos, demonstrativos, interrogativos;

- adjetivos indefinidos e pronomes cada um, nenhum, nenhum;

- preposições articuladas;

- conjugação da forma ativa e reflexiva de verbos regulares, verbos modais e dos verbos dar, fazer, ficar, ir, poder, saber, beber, dizer, no seguintes modos e tempos:

• presente do indicativo;
• indicativo do passado próximo;
• indicativo imperfeito;
• presente infinito;
• imperativo;
• presente condicional;

- advérbios qualificativos mais frequentes, de tempo, de quantidade, de lugar;

- a frase simples: proposições declarativas, interrogativas, exclamativas, volitivo com o imperativo e o condicional;

- a frase complexa: proposições coordenadas de ligação, adversativas, declarativas;

- a frase complexa: proposições subordinadas objetivas implícitas, proposições temporais, causais, declarativas, relativas explícitas.

- proposições temporais, causais, declarativas, relativas explícitas.
 
Veja aqui as informações completas sobre as habilidades exigidas para a aprovação no exame 

Acesse aqui as características das provas aplicadas e os critérios de avaliação

Baixe AQUI as provas de exames anteriores

Quaderno 

Trascrizione dell'audio 

Mp3 

Test di Produzione scritta

Test di Produzione Orale