Facebook

Um dia (quase) igual aos outros: continua em SP temporada com obra de Dario Fo e Franca Rame

Continua até o dia cinco de abril, no Centro Cultural Banco do Brasil (rua  Alvares  Penteado 112, São Paulo) a temporada da pela Um dia (quase) igual aos outros, escrita em 1986 pelo italiano Dario Fo, prêmio Nobel de Literatura de 1997, e por sua mulher, Franca Rame.

Durante quase 20 anos, “Um dia (quase) igual aos outros” fez sucesso entre os europeus. Agora, pela primeira vez é montada no Brasil. Dirigida e traduzida por Neyde Veneziano, especialista na obra do dramaturgo italiano, a peça ganha o palco do CCBB encenada por Débora Duboc, que vive Julia, a empresária bem sucedida, mas sozinha.

O espetáculo se passa numa casa-estúdio com sistema multimídia controlado por computadores “quase humanos”. É onde vive Júlia (Débora Duboc), a personagem central da trama. Júlia é uma bem sucedida produtora de vídeos decidida a se suicidar, mas ao invés de deixar uma carta inicia a produção de uma “vídeo-carta”, com o intuito de culpar o ex-marido pelo seu triste desfecho. A comédia, que apresenta situações hilárias enquanto Júlia “conversa” com personagens que ligam para ela por engano ou com vídeos em sua sala, é ao mesmo tempo sensível e reflexiva ao tratar de temas latentes na sociedade contemporânea como as relações, a solidão, o emagrecimento obsessivo, o amor, etc.

No palco, Débora Duboc contracena com personagens virtuais (vozes em off ou imagens em telas) interpretados por consagrados atores da comédia brasileira, como Cláudia Mello, Eliana Rocha, Marcelo Médici, Marco Luque, Grace Gianoukas, Elias Andreatto, Leonardo Medeiros e Vivianne Pasmanter. Os atores Thiago Adorno e Fernando Fecchio encenam uma dupla de assaltantes, numa homenagem aos palhaços de picadeiro.

Temporada

Quinta a sábado – 19h30. Domingo – 18h
Duração: 115 min. Classificação indicativa: 14 anos
 



0 Comentários


Seu comentário