FABIO PORTA CANDIDATO PD

Passaporte italiano entre os cinco mais poderosos do mundo

Alguns passaportes são mais poderosos que outros, permitindo a entrada sem visto em mais ou menos estados, e isso depende das relações internacionais que os vários países têm com outras nações.

O passaporte é um documento de identificação emitido pelo governo que identifica o portador como cidadão daquele estado em particular e requer permissão para entrar e passar por outros estados.

Por esta razão, quanto mais países o seu passaporte permitir que você visite sem a necessidade de vistos ou autorizações especiais, mais “forte” será seu passaporte. Existem, portanto, diferentes rankings que tentam estabelecer quais passaportes são os mais influentes, mas todos concordam em atribuir grande prestígio ao passaporte italiano.

Ranking dos passaportes mais populares poderoso no mundo: critérios e confiabilidade

A consultoria britânica Henley & Partners, que lida com serviços relacionados a políticas de residência e cidadania, publicou há poucos dias o ranking atualizado de 2022 dos passaportes mais poderosos do mundo.

Este ano, os três passaportes mais poderosos são asiáticos: são os do Japão, Cingapura e Coréia do Sul, seguidos de perto pelos europeus. Embora seja bom contextualizar os dados, há que considerar que os três países asiáticos com passaporte mais poderoso são também aqueles em que neste momento, por motivos relacionados com a pandemia, as pessoas viajam menos e, portanto, os titulares deste documento não tem a possibilidade de explorá-lo.

Além disso, o ranking nem leva em conta os fechamentos do espaço aéreo após a invasão russa da Ucrânia, o que limita muito as possibilidades ainda hoje oferecidas, mas apenas no papel, pelo passaporte russo.

Mas, apesar das questões deixadas de fora do clássico, o "Passport Index" da Henley & Partners avalia os passaportes de 199 países e os relaciona com 227 destinos possíveis ao redor do mundo.

Como já mencionado, não é o único ranking deste tipo, mas é o que há mais tempo é criado, desde 2006, e o único a utilizar dados da base de dados da International Air Transport Association (IATA), que compara com pesquisas cruzadas para entender para onde um passaporte permite que você viaje.

Itália tem um dos passaportes mais poderosos

Então, depois de fazer essas premissas necessárias, é hora de dar uma olhada no ranking: o passaporte mais poderoso do mundo é o do Japão, e permite acesso sem visto a 193 países.

Em seguida estão os passaportes de Cingapura e Coréia do Sul, com os quais você pode entrar sem visto em 192 países. Depois vêm Alemanha e Espanha, com 190 países a que têm acesso, e Finlândia, Itália e Luxemburgo, que “param” em 189 países. O passaporte brasileiro ocupa a 19ª classificação, com 170 destinos sem visto.

Os passaportes menos poderosos do mundo estão na África e no Oriente Médio

Enquanto as últimas posições do ranking são ocupadas quase inteiramente por países africanos e do Oriente Médio. O passaporte menos poderoso do mundo é o do Afeganistão, que sofreu um duro golpe em agosto de 2021 quando chegou ao poder o regime liderado pelo Talibã, um regime que obteve pouco reconhecimento internacional, e de fato o passaporte em questão está em 112º lugar, com acesso sem visto a apenas 27 países.

Depois, há os passaportes do Iraque (29), Síria (30) e Paquistão (32). Nas últimas posições está também a Coreia do Norte, que dá acesso sem visto a 40 países.