Facebook

Missão Gaúcha vai à Europa em busca de investimentos

A primeira etapa da missão gaúcha à Europa terá como objetivo o fortalecimento das relações do Rio Grande do Sul com os estados federados alemães da Renânia-Palatinado e Baden-Württemberg, e a participação no 34º Encontro Econômico Brasil – Alemanha, que será realizado em Weimar, entre 17 e 19 de outubro. 

- É uma política de Estado para que possamos mostrar o potencial e as oportunidades do Rio Grande do Sul. Além disso, é uma política de atração de investimentos para gerar empregos, renda e, consequentemente, desenvolvimento, como já aconteceu em outras iniciativas -, afirma Fábio Branco, secretário do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, pasta responsável pela organização das agendas. 

35ª edição do evento ocorrerá em Porto Alegre

Em 2017, a 35ª edição do evento ocorrerá em Porto Alegre, entre 12 e 14 de novembro, reunindo líderes políticos e empresariais. A expectativa é que pelo menos 500 empresários alemães venham à capital e possam estabelecer parcerias e firmar novos investimentos no Rio Grande do Sul. O evento ocorre de forma alternada, um ano em cada país. A ação é planejada por um grupo de trabalho capitaneado pela Fiergs e Câmara Brasil-Alemanha, Consulado Geral da Alemanha, Governo do Estado, Prefeitura de Porto Alegre e demais entidades. A realização é da Confederação Nacional da Indústria (CNI), da Federação das Indústrias Alemãs (BDI), com o apoio da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK). 

Alemanha

A comitiva, liderada pelo governador José Ivo Sartori, cumprirá uma série de agendas políticas e técnicas na Alemanha. No dia 16, haverá um jantar em Erfurt, que será oferecido pelo Ministério de Economia, Ciência e Sociedade Digital da Turíngia. Em Weimar, no dia 17, Sartori participa da abertura do Encontro Brasil-Alemanha. Na sede do governo de Erfur, o secretário-geral de Governo, Carlos Búrigo, participa de reunião sobre gestão. À tarde, o chefe do Executivo terá audiência com representantes do governo de Dresden. 

No dia 18, em Mainz, está programada uma reunião-almoço com a secretária da Economia, Agricultura, Transporte e Vitinicultura, Daniela Schmitt. O Rio Grande do Sul é o maior produtor de uva do Brasil. O estado responde por cerca de 90% de toda a produção nacional, conforme dados do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin). Em terras gaúchas, existem em torno de 15 mil propriedades vitícolas que abrangem área total de 40 mil hectares. A maior parte delas está localizada na Serra, no Nordeste do estado, e na Região da Campanha, na Metade Sul. 

À tarde, haverá uma visita ao Instituto Fraunhofer de Microtécnica - a pauta será cooperação Frauhnofer e Rio Grande do Sul, através da Cientec. Os integrantes da comitiva conhecerão ações desse instituto na área médica como microfluídos, sondas e sensores técnicos, tecnologia em nanopartículas e tecnologias do futuro. 

Na sequência, a comitiva se desloca para Sttugart, onde, no dia 19, o governador será recebido no Ministério da Economia. Em Karslruhe, será realizada uma visita ao Instituto de Tecnologia (KIT), a chefe do departamento de estratégicas internacionais e informação e responsável para América e Pacífico, Pascale Kohler, receberá o governador e comitiva para uma reunião sobre parcerias existentes entre KIT e universidades gaúchas nas áreas de eletroeletrônica, tecnologia da informação e pesquisa de materiais e sobre ampliação dessa parceria no Estado, bem como apresentação dos Parques Tecnológicos do RS. Logo após, será realizada visita ao projeto-piloto de transformação de biomassa em energia - bioliq e na incubadora KIT. O deslocamento da comitiva para a França ocorre ainda no dia 19. 

França 

O foco da agenda em Paris, no dia 20, será o setor primário e o fortalecimento das relações. A programação prevê encontro com associações de pequenos e médios produtores rurais, onde serão apresentadas experiências das certificações nas propriedades. O governador Sartori e a comitiva também serão recebidos pelo Embaixador do Brasil em Paris, Paulo Campos. 

A agenda prevê encontro com o presidente da empresa Lactalis, Daniel Jaouen. A empresa é considerada a maior captadora de leite do Rio Grande do Sul, cerca de 22% do total produzido. Recentemente, a marca francesa anunciou a intenção de aplicar R$ 120 milhões na ampliação das fábricas de leite de Teutônia, Santa Rosa, Três de Maio e Ijuí e encontra-se em tratativas com o governo do Estado. O grupo chegou ao país em 2013, quando arrematou 11 laticínios da BRF e quatro unidades da LBR, cujo montante aplicado alcançou R$ 2,05 bilhões. No RS tem cinco unidades industriais e um centro de distribuição, em Fazenda Vilanova. 

Na Câmara Brasil-França, o governador apresentará as potencialidades do Estado a um grupo de empresários. A agenda prevê ainda encontro com a empresa GEFCO e com a direção mundial do Grupo Carrefour. Em junho, executivos franceses estiveram em Porto Alegre e se reuniram com Sartori e com empresários gaúchos para falar sobre os planos de expansão da rede para o Rio Grande do Sul, bem como a nova estratégia de atuação. 

Itália 

No dia 21, em Veneza, último dia do roteiro, estão programados encontros com o Presidente da Região do Vêneto, Lucca Zaia, no Palácio do Governo. Logo após, acontecerá uma apresentação com aproximadamente 30 pessoas para um público político e empresarial sobre oportunidades no Rio Grande do Sul. 

O evento é organizado pela Câmara de Comércio Brasil-Itália e o Consulado Italiano. 

Além do estreitamento de relações com a Itália, que desenvolveu expertise empresarial e técnico-científica em setores estratégicos para o RS, como o setor metal-mecânico, automotivo, agroindustrial e energias, no médio prazo, podem ainda ser prospectadas oportunidades no setor aeroespacial e de defesa, área na qual já houve exitosa experiência de intercâmbio tecnológico através do Projeto AMX da Embraer. 

Viagem 

Integram a comitiva secretários de Estado, parlamentares, dirigentes de entidades setoriais e empresários e representantes de órgãos da imprensa. Os integrantes do governo do Estado terão as despesas pagas pelos respectivos órgãos. Já os representantes das entidades custearão seus gastos com passagem, alimentação e hospedagem. O retorno do grupo está previsto para 23 de outubro.