Facebook

Cerca de 6 mil brasileiros deixaram Portugal no ano passado

Quase 6 mil imigrantes brasileiros deixaram Portugal no ano passado. A informação é do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) divulgado nesta segunda-feira (24). De acordo com o Relatório de Imigração, Fronteiras e Asilo (Rifa), 20 mil estrangeiros deixaram o país em 2012, quando a população imigrante diminuiu em 4,5%.

Conforme o SEF, 417 mil imigrantes viviam regularmente em Portugal em 31 de dezembro passado, um de cada quatro estrangeiros era brasileiro, um total de 105.622 pessoas. Apesar da saída, os brasileiros ainda formam a maior comunidade de imigrantes em Portugal.

Depois dos brasileiros, os ucranianos formam a segunda comunidade estrangeira mais representativa em Portugal (44 mil pessoas). Outros países com grande número de imigrantes são Cabo Verde (42 mil), a Romênia (35 mil), Angola (20 mil) e a Guiné-Bissau (17,7 mil).

Este é o terceiro ano consecutivo em que diminui o número de imigrantes em Portugal. O período coincide com o aumento do desemprego (hoje oficialmente em 952,2 mil) e com a redução da riqueza gerada no país – queda do Produto Interno Bruto (PIB) de 1,6% em 2011 e 3,2% em 2012.

A diminuição do número de imigrantes agrava o problema demográfico de Portugal. Nos dois últimos anos, a população residente no país diminui em 85 mil pessoas. A redução do número de habitantes é explicada pela migração de estrangeiros e de portugueses, pela baixa natalidade e pelo envelhecimento da população.

De acordo com o SEF, os brasileiros também foram os estrangeiros que mais se beneficiaram com o programa de apoio ao retorno voluntário, que subsidia a passagem e dá ajuda de custo aos imigrantes sem recursos para regressar ao país de origem. Cerca de nove, de cada dez imigrantes que receberam o benefício, eram brasileiros (86% dos 753 imigrantes apoiados). (Agência Brasil)