Facebook

Relator da ONU prepara estudo pedindo mais abertura para migrantes na Europa

Proposta será apresentada ao Parlamento Europeu neste 30 e 31 de maio; François Crépeau diz que continente pode ganhar com contratação de mão-de-obra não qualificada e temporária.

Um relator das Nações Unidas está recomendando a abertura de mais oportunidades de migração para trabalhadores menos qualificados que queiram ir para a Europa.

O objetivo da proposta é evitar o cruzamento irregular e o contrabando de migrantes para o continente.

Conselho de Direitos Humanos

O estudo, que será apresentado ao Parlamento Europeu nestas quinta e sexta-feiras defende a criação de postos temporários de trabalho, o que ajudaria a suprir a demanda por atividades menos qualificadas nos países europeus.

Nesta terça-feira, o Relatório Especial sobre Gestão das Fronteiras da União Europeia, UE, foi debatido no Conselho de Direitos Humanos da ONU, com sede em Genebra.

Segundo François Crépeau, a área de migração da UE nem sempre está sendo acompanhada pela garantia dos direitos de migrantes que vivem em situação irregular.

De acordo com a Organização Internacional para Migrações, OIM, mais de 500 mil pessoas chegam à Europa sem documentos, todos os anos. Em 2011, mais de 143 mil cidadãos de 50 países foram repatriados.

O relator da ONU lembrou que o controle das fronteiras está priorizando mais o policiamento e o combate à criminalidade que uma abordagem baseada em direitos.

O documento também critica o uso de aviões não-tripulados para a vigilância das fronteiras. Para o relator, a proposta não é uma opção enquanto estes não estiverem autorizados a voar no espaço aéreo civil, que deverá levar ainda vários anos.

Para preparar o relatório, Crépeau realizou visitas à Tunísia, à Turquia, além da Grécia e da Itália que são países de entrada para migrantes. (Rádio ONU)