Facebook

Junho da Cultura Italiana na Bahia

Na mesma com a data em que a Itália comemora a festa da República, nesta terça-feira (02)´, o Núcleo de Estudos Italianos - Nesti da Universidade Estadual da Bahia - Uneb, iniciou a programação do  Junho da Cultura Italiana, evento que abriga o Colóquio de Educação Inclusiva, 

Com o intuito de relembrar esse que se configurou como um dos mais importantes momentos da história mundial, o evento, realizado  em parceria com a Associação Sócio-Cultural Patí, continua nos dias 9, 10 e 11 próximos, no Campus I da UNEB, em Salvador,

Profissionais, educadores, pesquisadores nacionais e internacionais e estudantes interessados tem a oportunidade de discutir a história e a cultura italiana, com ênfase na troca de experiências sobre políticas públicas para a inclusão social e educacional. 

Para o evento, que é gratuito, não é necessária a realização de uma inscrição prévia. O coordenador do Nesti, Gianni Boscolo, destacou o cumprimento do papel social e educacional da universidade ao realizar a iniciativa.

“Um evento como esse se insere na perspectiva da UNEB de não apenas difundir a cultura brasileira, mas de ser uma ponte de divulgação de outras culturas, a exemplo da italiana”, comenta Boscolo.

A programação da iniciativa engloba diversas atividades acadêmicas e culturais, a exemplo da palestra O cinema novo e o neo-realismo italiano, a ser ministrada por Carlo Lória, professor de Língua e Cultura Italiana do Nesti, e que acontece no dia 9 de junho, no Auditório Ivete Sacramento.

Lória vai discutir passagens do filme Ladri di Biciclette, do diretor italiano Vittorio de Sica, o qual os participantes vão assistir na ocasião.

Para Boscolo, o evento também tem o intuito de “estreitar os laços entre a Bahia e a Itália, mostrando que existem muito mais semelhanças do que diferenças entre as duas culturas”.

A influência da cultura italiana no Brasil através do processo de imigração será especialmente abordado na palestra Emigrantes Italianos na Bahia: da descoberta aos nossos dias, atividade que será realizada por Giuseppe Benedini, professor de História Contemporânea do Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge), no dia 10 de junho.

No dia 11, os discentes da universidade vão participar de exibição de filmes italianos, leituras coletivas de livros e até aprender a cozinhar comidas típicas. Todas essas atividades extensionistas têm o objetivo de explorar a culinária, a moda, a literatura, o cinema e o teatro italiano na prática.

Educação inclusiva

O Junho da Cultura Italiana vai abrigar o I Colóquio de Educação Inclusiva: Intercâmbio de Experiências entre Brasil e Itália.

O evento visa aproximar os conhecimentos e as atividades desenvolvidas por italianos e brasileiros voltadas para a temática da educação inclusiva, a fim de criar um diálogo entre a UNEB e a Universidade de Pádua, na Itália.

Na programação, estão previstas as conferências de Roberta Caldin, coordenadora do Mestrado em Educação Especial, Giorgio Pupulin, psicólogo e psicoterapeuta, ambos da Universidade de Pádua, e Carlo Lepri, psicólogo e professor de Recursos Humanos da Universidade de Gênova.

O coordenador da iniciativa, Gianni Boscolo, comenta a importância de um evento desse porte integrar a programação geral do Junho da Cultura Italiana, o qual comemora o início do período republicano na Itália.

“A comemoração do dia 2 de junho significa, para os italianos, a retomada dos valores democráticos com o fim do Fascismo. Ou seja, um novo modelo de enxergar o homem e propor novos valores sociais. Portanto, a troca de experiências entre as universidades discute um tema social caro aos dois países: a inclusão de deficientes físicos na educação”, pontua Gianni Boscolo.

Informações: Nesti -Tel.: (71) 3328-4955 e pelo e-mail nesti@pati.org.br.