FABIO PORTA CANDIDATO PD

Fabio Porta (PD) faz novo apelo a favor de italianos no Brasil

Excessiva e injustificada a persistência das restrições de entrada na Itália, aos cidadãos italianos e europeus que ingressam a partir do Brasil.

Por Fabio Porta

À distância de um ano do decreto que introduzia restrições muito severas aos ingressos na Itália a partir do Brasil, e a duas semanas do término da última prorrogação estabelecida pelo despacho do Ministério da Saúde, é necessária uma avaliação séria das autoridades italianas sobre a efetiva pertinência de manter tais regras, principalmente à luz do novo cenário caracterizado por amplas campanhas de vacinação e redução drástica do número de contágios.

Países europeus como Alemanha, Espanha e Portugal, também em razão das relações fortes e consolidadas com o Brasil, permitem há alguns meses a entrada de cidadãos brasileiros em seu território e esta semana também a Grã-Bretanha autorizou a entrada para os vacinados com Astra Zeneca, Pfizer e Jannsen .

As principais limitações, estendidas também aos cidadãos italianos residentes no Brasil (também este um caso único na Europa!), são aquelas introduzidas em seu tempo pelo governo italiano e a permanência de tais restrições tem provocado e consolidado, com o passar dos meses, um forte sentimento de frustração no que diz respeito a medidas consideradas pela grande comunidade italiana como injustas e discriminatórias.

Dirigimos, portanto, um novo apelo ao Ministro da Saúde para que, a partir de 26 de outubro, coerentemente com a evolução da emergência pandêmica e em linha com as diretrizes de outros Países europeus, sejam aplicadas aos ingressos a partir do Brasil regras justas e equilibradas, em pleno respeito das garantias sanitárias, mas também com do direito à livre circulação dos cidadãos italianos e europeus.

Fabio Porta é sociólogo, coordenador do partido italiano Partito Democratico (PD), na América do Sul. Foi deputado por duas vezes, no Parlamento Italiano, representando os cidadãos italianos residentes na América do Sul.  Preside o Patronato Ital-UIL Brasil (São Paulo - Brasil) e a Associazione Amicizia Italia-Brasile (Roma – Itália); é vice-presidente do Istituto per la Cooperazione con Paesi Esteri - ICPE (Bari – Itália) e da Associação Focus Europe (Londres – Reino Unido). É autor de numerosos artigos e publicações, em jornais italianos e estrangeiros.

https://fabioporta.com 

contato@fabioporta.com 

Porta (PD): Eccessiva e ingiustificata la permanenza delle restrizioni introdotte un anno fa a causa dell’emergenza covid agli ingressi dal Brasile

Di Fabio Porta

A distanza di un anno dal decreto che introduceva restrizioni severissime agli ingressi in Italia dal Brasile, e a due settimane dalla scadenza dell’ultima proroga stabilita dall’ordinanza del Ministero della Sanità, si rende necessaria una seria valutazione da parte delle autorità italiane sulla effettiva opportunità di mantenere tali regole, soprattutto alla luce del nuovo scenario caratterizzato dalle vaste campagne di vaccinazioni e dalla drastica riduzione del numero dei contagi.

Paesi europei come Germania, Spagna e Portogallo, anche in ragione di relazioni forti e consolidate con il Brasile, permettono da alcuni mesi l’ingresso nel loro territorio di cittadini brasiliani e questa settimana anche la Gran Bretagna ha autorizzato l’ingresso per i vaccinati con Astra Zeneca, Pfizer e Jannsen.

Le limitazioni maggiori, estese anche ai cittadini italiani residenti in Brasile (anche questo un caso unico in Europa!), sono quelle introdotte a suo tempo dal governo italiano e la permanenza di tali restrizioni ha provocato e consolidato con il passare dei mesi un forte sentimento di frustrazione rispetto a misure ritenute dalla grande collettività italiana come ingiuste e discriminatorie.

Rivolgiamo quindi un nuovo appello al Ministro della Sanità affinchè a partire dal 26 ottobre, coerentemente con l’evolversi dell’emergenza pandemica e in linea con le direttive degli altri Paesi europei, vengano applicate agli ingressi dal Brasile regole eque ed equilibrate, nel pieno rispetto delle garanzie sanitarie ma anche del diritto alla libera circolazione dei cittadini italiani ed europei.

Fabio Porta  è sociologo, Coordinatore del Partito Democratico (DP) in Sud America, due volte deputato, eletto dalla Circoscrizione straniera al Parlamento italiano. Autore di numerose pubblicazioni e articoli per giornali italiani e stranieri, è Presidente del Patronato Ital-UIL del Brasile e dell’Associazione di Amicizia Italia-Brasile; Vice Presidente dell’ICPE (Istituto per la Cooperazione con i Paesi Esteri) e Vice Presidente dell’Associazione Focus Europe.

https://fabioporta.com

contato@fabioporta.com